Close

Como proteger-se das carraças

Como cada ano, as carraças aí estão, esperando pacientemente aos amantes do campo de forma a poder agarrar-se à sua roupa ou pior ainda à sua pele! Se como nós, vives e trabalhas no campo ou se simplesmente gosta de dar passeios no meio da natureza, então o post de hoje interessa-te!

O que é uma carraça?

As carraças são parasitas externos que se alimentam do sangue do hospedeiro. O seu tamanho pode variar entre os 3 e os 6 mm.

 

Apesar de que se sabe que a maioria das picadas de carraça não são perigosas, há que ter muito CUIDADO porque podem ser vectores de doenças infecciosas como a doença de Lyme ou a Febre hemorrágica da Crimeia-Congo.

Como evitá-las

Para evitar que se agarram a nós sem que sejam convidadas, podemos seguir algumas recomendações:

Repelente de insectos

Utilizar um repelente de insectos a ser possível um especial para a pele e outro para a roupa.

Usar roupa de cores claras

Para além das cores claras para que seja mais fácil ver as carraças, deve cobrir todo o corpo.

Calças por dentro das botas

Sim, é certo que não é o mais glamoroso, mas é o mais eficaz para evitar que encontrem caminhos fáceis para aderir-se à nossa pele.

Não sentar-se no chão

E para além disso se estamos a passear pelo campo, é importante manter-nos nos caminhos e não meter-se para dentro de zonas com demasiadas ervas altas e mato.

Fazer uma revisão à roupa

Tentar ver se há alguma carraça a subir pela roupa e se estamos acompanhados, pedir que nos façam uma revisão. Ao chegar a casam, retirar a roupa e pô-la para lavar a 60 o.

Fazer uma inspecção ao corpo

Fazer uma inspecção em geral e dar especial atenção a zonas como a nuca, ou atrás das orelhas.

Como retirar as carraças do corpo

E se apesar de todos estes cuidados, formos picados por uma, é importante retirá-la o mais rápido possível e não esperar a que se desprenda. Como devemos fazê-lo?

 

– Usando umas pinças desinfetadas com betadine

– Agarramos a carraça tão próxima da pele o quanto seja possível

– Arrancamos para cima com firmeza e com uma pressão uniforme, sem a retorcer

– Limpamos bem a área da picadura com água e desinfectante

 

O ideal é conservar a carraça dentro de um frasco com um papel húmido para a poder estudar caso apareçam algumas complicações.

 

Devemos também estar alerta durante ao menos 4 semanas caso apareçam sintomas como erupção cutânea circular vermelha, febre, cansaço, náuseas, vómitos, diarreia, dores de cabeça, dores musculares ou nas articulações. Neste caso devemos contactar imediatamente o SNS24 808 24 24 24 referindo que fomos picados por uma carraça.

Aquilo que não devemos fazer

Às vezes temos a tentação de seguir as mezinhas populares para retirar as carraças no entanto a recomendação é que não se sigam esses métodos!

 

Não devemos usar verniz das unhas, algodão com álcool, azeite, vaselina, petróleo, cortá-las com uma tesoura, aplicar calor, queimá-las, etc.

 

 

Espero que este verão passeiem muito pelo campo, sempre cumprindo estas regras tão simples que certamente ajudarão a manter estes bichos afastados.

 

Para mais informações: http://www.insa.min-saude.pt/wp-content/uploads/2019/09/CEVDI_Carracas.pdf