Avançar para o conteúdo

Quinta Sinfonia

Como fazer caldo caseiro de frango

Até há uns anos atrás eu pertencia ao club de “cubos de caldo” das tradicionais marcas que todos conhecemos. Não tenho dados estatísticos mas a sensação que tenho é que aqui em Portugal não há muito a tradição de elaborar caldos caseiros. Ao menos assim era na minha casa! A questão é que quando fui viver para Barcelona apercebi-me, pelo menos das pessoas que conhecia, que a maioria fazia os seus próprios caldos. Depois conheci o Jordi, o rei dos caldos em todas as suas versões, e foi quando definitivamente deixei de lado os cubos muito práticos mas pouco saudáveis.

Um caldo é uma espécie de salva vidas da cozinha que transforma qualquer prato “insosso” ou simples, em algo saboroso para além de nutritivo. Os caldos servem de base para a maioria das sopas. Um risotto pede a gritos um bom caldo e qualquer estufado também se vê muito beneficiado se o utilizamos.

Hoje trago-vos a receita de caldo de frango. Esta é uma receita base, inspirada nos caldos italianos, que admite variações tanto nas verduras que se utilizam como nas ervas aromáticas. Em vez do frango, pode-se usar a carcaça e partes menos nobres como o pescoço ou as asas.

Ingredientes

1 frango de 1,4 kg lavado e limpo de gorduras

0,75 l de água

2 cebolas descascadas

2 talos de aipo

1 batata grande descascada e cortada em quartos

3 folhas de louro

1 ramo de salsa (folhas e caules)

Elaboração

Levamos a água ao lume num tacho. Quando ferver, deitamos o frango com as duas cebolas, os talos de aipo e a batata. Acrescentamos as folhas de louro e o molho da salsa. Deixamos que ferva com o lume forte durante 5 minutos. Depois deste tempo, baixamos o lume e deixamos que se coza a lume brando durante aproximadamente 2 horas. De vez em quando escumamos. No fim retiramos o frango e filtramos com um passador fino. Conserva-se no frigorífico durante 4-5 dias. Se não o vamos utilizar de seguida o melhor é congelá-lo.

Uma pequena nota…

Normalmente quando faço caldo, nesse dia faço uma canja e ponho uma parte do frango desfiado. O resto da carne e verduras serve para preparar um arroz para o cão. Confesso que ao princípio quando não tinha cão e deitava fora as verduras do caldo, dava-me muita pena. Depois pus-me a pensar e sinceramente, depois de terem estado no fogo 2 h, os nutrientes das verduras e do frango já passaram todos para o caldo e essas verduras já estão completamente exprimidas e já poucos ou nenhuns nutrientes têm!

Marcamos encontro com outra receita na última 4ª feira do próximo mês. Em principio será uma sopa com muitas verduras e que tem como base este caldo de frango.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *